quarta-feira, 7 de março de 2012

Crítica do filme - 'Enquanto Você Dorme'

Já trancou direito a porta da sua casa hoje? A nova fita espanhola “Enquanto Você Dorme” é um drama misturado com suspense que deixa o espectador completamente abismado com o que está vendo em cena. O roteiro assinado por Alberto Marini mostra o dia-a-dia de um condomínio sob os olhos do psicótico César, um porteiro que controla tudo e todos, que possui uma avassaladora obsessão por uma das moradoras, a bela Clara.  Esse Thriller, muito bem dirigido pelo catalão Jaume Balagueró (um dos diretores de “Rec”), é uma grata surpresa e por conta do desfecho em aberto pode muito bem ter uma continuação. Os cinéfilos adorariam.

Na história, acompanhamos o porteiro (César) de um edifício. A princípio tudo aparentemente normal, até que aos poucos vamos sendo introduzidos à mente desse curioso personagem. Completamente insano despeja infelicidade ao seu redor, pois isso, é um remédio para sua tristeza e solidão. Está à beira do suicídio em muitos momentos, principalmente quando se sente dominado pelos raciocínios negativos de sua mente com problemas. A nova obsessão de Carlos tem apenas um nome: Clara. Completamente sem juízo, toda madrugada, invade o apartamento dessa moradora, aplica um mecanismo de dormência e se deita junto dela. Conforme os dias da semana vão passando a obsessão só cresce, a sorte de Clara é que alguns acontecimentos prejudicarão a continuidade da maluquice de César.

O protagonista só consegue desabafar sobre suas idéias quando visita a mãe, na clínica onde a mesma está internada. Coitada da velhinha, escuta as mais pavorosas histórias da boca do filho e essa situação vira uma espécie de confessionário para o peculiar porteiro. Outro fator interessante e que é muito curioso no filme é a maneira como César fica dominado por uma jovem moradora do condomínio que faz chantagens absurdas com ele. Ela é a única que sabe onde ele dorme de madrugada.

O veterano ator espanhol Luis Tosar (do eletrizante “Cela 211”) dá vida ao protagonista. Extremamente complexo e muito bem executado em cena, César é um dos melhores papéis de Tosar no cinema. A atriz Marta Etura, que interpreta Clara, também está muito bem e passa todo o clima de tensão que vive sua sofrida personagem. Fato curioso: Luis Tosar e Marta Etura são namorados na vida real.

Um filme tenso, com pitadas de loucura, que possui ótimas interpretações e personagens bastante originais. Não deixem de conferir! Merece uma continuação! Hitchcock ficaria feliz se visse esse filme!

10 Postagens cinéfilas:

Josi disse...

Filme incrível, vale apena conferir...

Edson Cleusio Guivanga disse...

Horrrrrrrrrrrrrrrivelllllllllllll Pessoal me desculpem acabo de ver esse filme senti muita pena do Marido da Clara estou muito mal alguém me consola????? estou mesmo a me sentir mesmo mal por favor alem disso ele engravida a pobre moça por favor isto eh mesmo triste deu me vontade ate de Chorar por tudo o que aconteceu

JKJKJK disse...

SPOILER!!!!!!!!!!

Priscilla Andrade disse...

Achei o filme muito besta, achei que ele teria um motivo mas interessante, do que apenas tirar o sorriso dela...Sei-lá ficou um pouco vago na minha opinião.

João Paladino disse...

Edson
Valeu pelo SPOILER, palhaço!

Augusto Ferreira Soares disse...

O filme é criativo, porém deprimente. É o time de filme que deixa você pra baixo, angustiado, triste, melancólico. Uma energia nefasta!

léo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gato Espaçoso disse...

Adoro esse filme, é um dos meus favoritos. O jeito que os personagens são construídos, principalmente o César. Nem todo filme precisa ter final bonitinho para ser bom, às vezes é bom sair da zona de conforto. Eu recomendo muito esse filme, e confesso que eu meio que torci para o César, ele é um personagem muito complexo e muito bem criado. Mas eu não concordo com o que ele fez com a Clara e o resto dos personagens; mas é aquele ditado: o Jason é mal, mas todos o amam. Vale muito a pena assistir esse filme. Final perfeito!! Espero que não tenha continuações, pleace!

Gato Espaçoso disse...

Adoro esse filme, é um dos meus favoritos. O jeito que os personagens são construídos, principalmente o César. Nem todo filme precisa ter final bonitinho para ser bom, às vezes é bom sair da zona de conforto. Eu recomendo muito esse filme, e confesso que eu meio que torci para o César, ele é um personagem muito complexo e muito bem criado. Mas eu não concordo com o que ele fez com a Clara e o resto dos personagens; mas é aquele ditado: o Jason é mal, mas todos o amam. Vale muito a pena assistir esse filme. Final perfeito!! Espero que não tenha continuações, pleace!

rafael silva disse...

o filme é bom e bem interessante uma historia incrivel..tem gente ai achando que o filme tinha que ter mais sentido vai la e pergunta pra um psicopata doente oq passa na cabeça dele pra ver se entende entao é logico que não precisa ter sentido basta ser bem montado o roteiro ..doentio

Postar um comentário

 
Copyright © Guia do Cinéfilo | Theme by BloggerThemes & simplywp | Sponsored by BB Blogging