segunda-feira, 5 de junho de 2017

Crítica do filme: 'Quem é Primavera das Neves'

Se o futuro existisse, concreta e individualmente, como algo que pudesse ser discernido por uma mente melhor dotada, talvez o passado não fosse tão sedutor. Dirigido por Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, Quem é primavera da Neves, essa curiosa fita, navega pelas vertentes da curiosidade e das memórias para contar uma história adormecida nas lembranças de quem a conheceu mas muito viva para explicar também contextos brilhantes da história.

Nesse belo documentário, selecionado para o interessante festival É Tudo Verdade, somos testemunhas do faro e curiosidade do grande diretor brasileiro Jorge Furtado em encontrar Primavera das Neves, tradutora portuguesa que veio para o Brasil fugindo da ditadura em Portugal com seus pais aos nove anos de idade. Primavera é a responsável, entre alguns livros, pela tradução de Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll.

Filha de um anarquista e uma sufragista, amante de música clássica, tentamos entender sua jornada de vida através dos olhos de amigos próximos e do olhar afiado de Furtado. As costuras do roteiro, viajando um pouco sobre a história mas sempre com um olhar atento à vida de Primavera. A narração de Mariana Lima dá um desenvolvimento necessário para que essa bonita saga de descobertas seja melhor compreendida, principalmente com citações de lindos textos que Primavera traduziu ao longo de sua carreira.

Quem é Primavera da Neves estreia no circuito exibidor no meio desse mês de junho, é um recorte curioso de uma imigrante mas que também fala muito sobre nossas origens.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário