Apollo 18 - Cinema com @vassilizai


Parece uma espécie de documentário feito sem edição e com sequências um tanto quanto bizarras, que me lembraram muitos filmes. A analogia cinéfila mais clara é com certeza da mistura entre Atividade Paranormal e Alien - O Oitavo passageiro. Produzido por Timur Bekmambetov, que dirigiu O Procurado, Apollo 18 estreia nas salas brasileiras no dia 02 de setembro.

A narrativa lenta e os movimentos de câmera que incomodam e lembram muito outro filme: Cloverfield. O som é criado para provocar medo e tenta ser o impulso que dita o tom da história. O roteiro parece ser feito num envolto à paranóia “Estados Unidos x URSS” que se estabeleceu na década de 70, com óbvias menções às corridas espaciais e aos boatos da época. Filmes que se passam nesse período, muitos deles, fazem menções ao famoso caso Watergate, esse não foi exceção.

Com um orçamento de 5 Milhões de dólares, Apollo 18 fala sobre o envio de astronautas numa missão à lua pelos Estados Unidos, apesar das negativas em torno da veracidade dessa situação, uma gravação vazou e basicamente é o filme dirigido pelo estreante em longas hollywoodianos Gonzalo López-Gallego.

A pergunta que tenta guiar o filme e interagir com o espectador é a seguinte: “O que eles fazem lá em cima?” Quem se apega nessa pergunta, mencionada por um dos personagens no meio do longa consegue uma certa sintonia com aquilo tudo que está sendo reproduzido na telona.

Com direito à maquiagens que lembram muito as usadas por Linda Blair em O Exorcismo e menções à aracnídeos intergalácticos como ocorre em Tropas Estelares, Apollo 18 deixou muito a desejar.

You Might Also Like

0 comentários