quarta-feira, 26 de junho de 2013

Crítica do filme: 'Dossiê Jango'

Em uma época de esperança onde um homem buscou a reforma agrária capitalista, entre outras melhorias para o país, um golpe é dado deixando o nosso país em estado de alerta e limitado durante alguns anos. Dirigido por Paulo Henrique Fontenelle, o documentário Dossiê Jango é, antes de tudo, uma grande aula de história que tem como protagonista um ex-presidente deposto.  Produzido pelo Canal Brasil e premiado no Festival do Rio como Melhor Documentário Júri Popular e na Mostra Tiradentes como Melhor Longa Metragem Júri Popular, o documentário pode ser definido como um thriller investigativo.

Na trama, conhecemos melhor a história de João Goulart, vulgo Jango, que governou o país até o congresso e os militares darem o golpe (de 64), com os norte americanos financiando pelos bastidores esse movimento. Nesse filme, muitas verdades escondidas são ditas. Impressionam os detalhes e a quantidade de argumentos, todos muito bem organizados. O ponto de interrogação convive na cabeça dos que sabiam as verdades por trás da história de João Goulart.

Dossiê Jango é um apoio aos que pedem uma investigação mais ampla sobre esse caso que marcou a caminhada política brasileira. Em um espaço de nove meses, três mortes de políticos que queriam retornar à democracia são expostas com provas e declarações polêmicas. A interminável busca por respostas sobre as dúvidas que permanecem é uma espécie de clímax intocável nesse relato vivo sobre a história política do Brasil.

Enquanto o Estado Brasileiro não lutar pela verdade, nunca vamos saber realmente o que aconteceu com um homem que lutou pelo Brasil. Essa indignação que é transposta em tela, frequentemente, transforma esse belo trabalho de Fontenelle e companhia em um documentário atemporal cumprindo com louvor ao que se propõe.


Essa produção mostra mais uma vez que o cinema pode complementar o que aprendemos em sala de aula. Em dias de revoluções nas ruas do nosso país, chega aos cinemas esse excelente documentário como uma ótima dica para o público conhecer um pouco melhor da nossa caminhada rumo à democracia. Mais um documentário muito bom feito no Brasil neste ano, bravo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário