sexta-feira, 23 de março de 2012

Crítica do filme - 'Anderson Silva: Como Água'

Dirigido pelo americano Pablo Croce, “Anderson Silva: Como Água”, promete agitar os cinemas de todo o país mostrando um pouco do dia-a-dia do campeão mundial do UFC, Anderson “The Spider” Silva.  O filme mostra alguns momentos da carreira do lutador além de alguns depoimentos de pessoas ligadas ao campeão.

O trabalho relata muito bem os bastidores dos lutadores profissionais, as críticas de alguns torcedores e do próprio chefão do evento, Dana White. Em especial, sobre uma luta de Anderson Silva contra Damien Maia que rendeu uma série de depoimentos direcionados ao brasileiro, muito, pela forma como foi conduzida a luta.

O documentário (que passou na última edição do Festival do RJ de cinema) relata a trajetória do campeão de Artes Marciais Anderson Silva para a luta contra um rival da terra do Tio Sam, Chael Sonnen. Assim entendemos melhor como são os pesados treinamentos de um lutador profissional, a vida pessoal do campeão e os bastidores do principal torneio de artes marciais do mundo, o UFC.

A ação de marketing em cima dos duelos é vista pelas ações (um tanto quanto ofensivas) do oponente de Anderson,  Chael Sonnen. O lutador americano pega muito pesado em algumas declarações (e olha que o filme só mostra algumas poucas frases dele). Alguns dizem que ele é completamente maluco, outros dizem que é um rei na arte de divulgar uma luta. De uma maneira ou de outra, a luta entre os dois, foi uma das mais comentadas da história do UFC e recentemente a revanche foi marcada pelo evento para 23 de junho desse ano, no Rio de Janeiro, e promete ser uma das grandes lutas da história.

Vale à pena dar uma conferida nesse bom documentário, principalmente se você for fã dos “gladiadores do novo milênio”, como diria aquele famoso narrador esportivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário