Entrevista com Sady Homrich da banda ‘Nenhum de Nós’, sobre cinema

O baterista da banda ‘Nenhum de Nós’, Sady Homrich, conversou com exclusividade com o repórter Raphael Camacho. A entrevista foi toda sobre cinema e o músico provou saber bastante da sétima arte. Citando o clássico "O Expresso da Meia-Noite", o filme grego/turco "O Tempero da Vida"e falando sobre o novo longa do inglês Steve McQueen, Sady provou que é um sábio da sétima arte!

(Reprodução)


1)      Qual o seu filme preferido e porquê?

SADY HOMRICH: Não tenho "um filme preferido". Tenho vários, desde "O Expresso da Meia-Noite" (que foi o primeiro que me impressionou lá nos anos 70 do século passado), são vários de diversas escolas. Um que gosto de lembrar é "O Tempero da Vida", uma história sobre emoções, aromas e sabores.


2) Qual foi o último filme que você viu?

SADY HOMRICH: Porto Alegre conta com um bom número de salas. Alguns grupos, como o Cine Guion, apresentam filmes fora do mainstream, das mais diversas procedências. Por exemplo, a produção cinematográfica argentina tem ótima aceitação aqui. Por exemplo, o excelente "Um Conto Chinês", com Ricardo Darín, está em cartaz na cidade desde agosto do ano passado! Baita filme e baita ator! Essa semana vi “Shame”, do Steve McQueen, no Cine Guion 1, pertinho de casa. Bom, mas muito denso.


3) Qual o artista (pode ser nacional ou internacional) que você mais gosta dentro do universo do cinema?

SADY HOMRICH:Também acho difícil eleger "o ator/atriz preferido". Mas gosto do estilo clássico do Tommy Lee Jones.


Abraço do batera
SADY HOMRICH

You Might Also Like

0 comentários