segunda-feira, 23 de abril de 2012

Crítica do filme: 'Slovenian Girl'


A história não é original, garota de programa que esconde de tudo e todos como gera dinheiro no seu dia-a-dia. O grande trunfo do longa do cineasta esloveno Damjan Kozole está na personagem que é muito profunda (entra até em depressão) por fazer uso dessa profissão e conta com uma inspirada atuação da atriz que faz a protagonista.

Na trama conhecemos Alexandra, uma aluna de uma pequena cidade no interior da Eslovênia. Estudante dedicada ocupa parte do seu tempo com estudos de Inglês, em Liubliana, na capital da Eslovênia. Idealista, busca sua liberdade tanto financeira como pessoal, e no tempo livre, acaba trabalhando como prostituta para altos figurões da cena política da região. Assim, sua vida está indo para onde ela quer (ou não), para onde o vento sopra ela está indo. Até que um dia, uma morte acidental acontece com um dos seus clientes, após o mesmo ingerir dois comprimidos seguidos daquele famoso remedinho azul. Como foi a última pessoa a vê-lo com vida, Alexandra tem sua vida revirada e a imprensa começa a expor seu ‘codinome’ levando à conflitos internos e externos.

O filme retrata as facetas de uma jovem que precisa esconder a polêmica profissão que pratica, seu pai toma papel importante na história quando percebe que algo de errado está acontecendo. Nesses aspectos, o longa analisa a personalidade forte da protagonista em diferentes situações e o seu relacionamento com muitos personagens, há uma entrega muito grande da atriz Nina Ivanisin que tenta flutuar nessas individualidades que cercam a alma da jovem, há uma luta com sentimentos recém-descobertos como: medo, solidão e a depressão.

Brigando contra cafetões, indefinições amorosas com um amigo apaixonado, dificuldades nos estudos, sonho de ter uma moradia própria, a fita flexiona bons momentos quando tende ao lado do drama. Logo que, o longa esloveno tenta fugir desse gênero, vira uma espécie de thriller, em um momento específico, onde não há continuidade nessa proposta deixando um pouco confuso o espectador.  É como se um trem saísse do trilho por alguns minutos e conseguisse voltar.

Para quem curte aqueles filmes cabeça, com uma temática bem profunda, é um prato cheio. O filme é do ano de 2009 e estreia em nossas salas no próximo dia 27 de abril. Vale a pena dar uma conferida na saga dessa jovem em busca de liberdade.

0 Postagens cinéfilas:

Postar um comentário

 
Copyright © Guia do Cinéfilo | Theme by BloggerThemes & simplywp | Sponsored by BB Blogging