sábado, 23 de janeiro de 2016

Crítica do filme: 'Especialista em Crise' (Our Brand Is Crisis)

Quando escrito em chinês a palavra crise compõe-se de dois caracteres: um representa perigo e o outro representa oportunidade. Depois de dirigir em sequência Nicolas Cage e Al Pacino, Joe e Manglehorn respectivamente, o cineasta norte-americano David Gordon Green volta as telonas para dirigir uma história sobre o mundo político na América Latina, parte baseada em fatos reais que aconteceram, em 2002, na reeleição do presidente boliviano Gonzalo Sanchez de Lozada. No papel de protagonista está a queridinha atriz Sandra Bullock que mesmo alternando um tom dramático com pausas cômicas um pouco sem noção, é a melhor coisa do filme.

Na trama, conhecemos a articuladora política Jane (Sandra Bullock), uma mulher que após um trauma em uma de suas campanhas políticas resolve se aposentar e viver uma vida pacata longe das grandes cidades e grandes agitos. Certo dia, é procurada para assumir o comando na campanha de um candidato à presidência da Bolívia chamado Castillo (Joaquim de Almeida) que anda mal das pernas nas pesquisas pré-eleição. Usando toda sua experiência e tendo que enfrentar seu principal adversário de tempos passados, Pat Candy (Billy Bob Thornton), Jane usará todas suas armas para vencer as eleições.

Uma das coisas que incomoda neste trabalho, que tinha tudo para ser interessante, é a falta de personalidade da história. Momentos de dramas profundos, momentos rasos, comédias fora de tempo, o roteiro, assinado pelo ótimo Peter Straughan (O Espião Que Sabia Demais, Frank), parece um transatlântico prestes a naufragar a qualquer momento. A história, certas vezes, é jogada na tela não transpirando um pingo de empatia. As fichas para ser o elo com espectador recaem sobre Sandra Bullock e seu poder de convencer o público a gostar de suas personagens, mesmo assim muito pouco para dar sustentação à trama.


Baseado em partes, a partir de um documentário da cineasta Rachel Boynton, também intitulado Our Brand Is Crisis (no original), lançado em 2005, Especialista em Crise, com estreia marcada para o dia 31 de março no Brasil, é um daqueles filmes que esquecemos rapidamente. Soltamos risadas durante algumas cenas bem clichês e não conseguimos enxergar a profundidade em alguns momentos chaves da trama. Em breve na sessão da tarde.

Um comentário:

  1. Cabelo muito agradável tom de Sandra Bullock no filme. É um bom drama político que irá mostrar-lhe os prós e contras de uma campanha eleitoral através de um personagem irônico e muito escuro que vai ser tudo para o filme. Our Brand is Crisis, diverte, mas inacabada para fazer passar a mensagem que parece querer enviar, agradecemos o esforço que faz o filme para mostrar como imoral táticas eo jogo político norte-americano pode ter consequências graves quando se leva-los como um jogo em que só se preocupam com ganhar e aplica-se sem pensar em lugares onde a política é mais do que um espetáculo puro e onde as pessoas realmente o pão de cada dia e sobrevivência de suas famílias é jogado.

    ResponderExcluir