sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Crítica do filme: 'O Roubo da Taça'

O mal do malandro é achar que todo mundo é otário. Escrito e dirigido pelo cineasta Caito Ortiz, O Roubo da Taça é uma comédia franca, com ótimos diálogos e personagens que produzem uma comédia de fato realmente engraçada. Na contra mão de outros filmes do gênero, falando em cinema nacional, O Roubo da Taça está muito acima, um longa metragem muito divertido e bem feito. O projeto ganhou alguns prêmios, inclusive no prestigiado Festival de Gramado no ano passado.

Na trama, ambientada no começo da década de 80 no Rio de Janeiro, conhecemos Peralta (Paulo Tiefenthaler em grande atuação) um trambiqueiro, flamenguista e corretor de seguros que passa os dias se atolando em dívidas de jogo e dando pouco atenção a sua charmosa esposa Dolores (Taís Araújo). Certo dia, após receber um singelo ultimato do dono da casa de jogos onde passa a maioria de suas noites perdendo dinheiro, tem a inusitada ideia de invadir a sede da CBF com a ajuda do enrolado amigo Borracha (Danilo Grangheia) e roubar a Taça Jules Rimet, que está em posso dos brasileiros após o tricampeonato mundial, após vencer a Copa do Mundo de Futebol do México, em 1970. Obviamente muitas coisas dão erradas após o roubo e a polícia começa a desconfiar da dupla de malandros.

O roteiro é bem simples e as atuações que engrossam o caldo desse tempero tipicamente carioca. A malandragem, exercida com louvor pelos personagens, é tratada de maneira charmosa com caricaturas óbvias mas muito eficazes tanto em relação às ações como nas reações. O filme poderia ser tranquilamente um seriado de sucesso, onde semanalmente acompanharíamos o desenrolar dessa cômica trama. É um filme que todos vão dar risadas, a inclusão do malandro em sua personificação argentina é hilária e dá mais charme a boa história.


O Roubo da Taça encontra-se atualmente no vasto catálogo do Netflix e merece que todos dêem uma conferida. Em meio a gigantescos lançamentos de comédia sem graça no cenário nacional, esse é um filme do gênero que agrada, possui muitas e inúmeras qualidades.

0 Postagens cinéfilas:

Postar um comentário

 
Copyright © Guia do Cinéfilo | Theme by BloggerThemes & simplywp | Sponsored by BB Blogging