quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Crítica do filme: 'O Quarto do Filho'


'...um retrato devastador de uma família após uma tragédia...'

Até aonde vai a dor de uma família após uma tragédia devastadora? Em meados de 2002 estreou em nossa terra verde e amarela o longa italiano “O Quarto do Filho”. Escrito, dirigido e interpretado por Nanni Moretti, o filme vai além de todas as questões levantadas em produções semelhantes focando do início ao fim em um homem e as escolhas que fizera em uma tarde agradável ao que parecia ser mais um fim de semana como todos os outros.  O longa é profundo, entra no drama de uma família e seu modo de viver diferente após uma enorme tragédia.

Na trama, somos apresentados a um psicanalista chamado Giovanni e a sua simpática família. Sua linda mulher é uma profissional ativa, extremamente carinhosa com os dois filhos do casal. Giovanni trabalha em casa, em uma área reservada para atender seus pacientes, e sempre que pode tenta interagir à sua maneira com os filhos. Logo de início, o psicólogo é chamado à escola por conta de uma acusação à seu filho. Sequencias mais tarde percebemos que o relacionamento dos dois não é muito próximo, fato que se complica e se torna irreversível após uma triste situação que abala toda essa família para sempre.

Escrever o que acontece para a mudança da história é praticamente estragar o filme para você leitor, saiba apenas que é algo muito triste e que essa situação impacta efetivamente na mudança dos personagens a partir do ocorrido. O longa tenta mencionar a família mas claramente é focado no pai desse lar de classe média. Todos os movimentos da trama giram aos olhos de Giovanni: seu relacionamento deveras difícil com seus pacientes, sua relação com a mulher e a falta de entendimento com o filho, além, do pequeno (porém evidente) distanciamento para com a filha. Assim, entramos na vida dessa família. Tristezas intrínsecas vão tomando conta da trajetória, a possibilidade de felicidade, a partir da catástrofe, se torna uma tentativa cada vez mais distante. O cinéfilo se pergunta: será que eles vão conseguir superar?

Um retrato devastador de uma família após uma tragédia, não há outra maneira definir essa maravilhosa fita italiana. Um dos detalhes marcantes que vemos é uma direção iluminada de Nani Moretti. Pra quem tem coração forte e gosta de filmes bons, recomendado fortemente.

2 Postagens cinéfilas:

J. BRUNO disse...

Comprei o filme já tem alguns meses, mas até hoje não consegui assistir. Não sei bem ao certo, mas sempre acabo desistindo quando estou com ele já nas minhas mãos, acho que a temática ainda me assusta, principalmente porque ainda não sei ao certo qual o tipo de abordagem que darão pra ela...

http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/09/in-treatment.html

Dudz Pepe disse...

Um filme forte e pesado, mas belo e desenvolvido de forma impactante e diferente de tudo. O grande lance é como o filme não cai no dramalhão manipulador e se mantém realista e forte até o fim. Com ótimas interpretações, uma direção iluminada e um roteiro muito bem costurado, "O Quarto do Filme" é, realmente, um retrato avassalador da perda e do luto.

Postar um comentário

 
Copyright © Guia do Cinéfilo | Theme by BloggerThemes & simplywp | Sponsored by BB Blogging