Crítica do filme: 'Os Penetras'


 expectativa do público é esperar as boas e velhas piadas da dupla de humoristas. Mas nesse longa-metragem dirigido por Andrucha Waddington (Lope) vemos os comediantes mais comportados o que já de cara frusta, pois, havia o risco dos atores não conseguirem segurar o filme nos momentos dramáticos, o que de fato acontece. Estrelado por Eduardo Sterblitch e Marcelo Adnet (Muita Calma Nessa Hora), Os Penetras vai levar muita gente para o cinema, muita gente vai rir mas isso de maneira nenhuma vai caracterizar que o filme é um grande destaque dentro do nosso cinema. É apenas mais do menos.
Na trama, conhecemos um jovem apaixonado morador de Resende, no interior do Estado do Rio de Janeiro, que vai para a cidade grande em busca de uma grande paixão. Para ajudálo nessa tarefa complicada conhece Um malandro carioca, que tem um golfinho no braço e rouba shampoo’s e sabonetes líquidos de hotéis Rio à fora, e juntos vão cometer muitas loucuras atrás desse objetivo.
O filme tira algum riso mas não convence como comédia além de tentar mas não conseguir ser um longa-metragem dramático que se propõe em algumas partes. Situações forçadas, clichês aos montes, tudo que um repertório comum tem. Não mostra nenhum diferencial, nem mesmo em relação ao roteiro, o que poderia enfim contribuir positivamente para uma nova virada nas comédias nacionais. As vezes passa a impressão que o formato escolhido (cinema) não era o mais ideal, funcionaria bem melhor como um seriado de televisão ou uma peça de teatro.
Não chega a ser uma decepção mas fica muito a quem de ser um bom filme.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Eu vi o filme e até acho que vocÊ pegou leve porque o filme é realmente uma merda... Não vi ninguém que saiu da sala de cinema parecer satisfeito. Roteiro muito fraco, cenas de humor forçadas e situações sem nenhum nexo real.

    ResponderExcluir