segunda-feira, 10 de junho de 2013

Crítica do filme: 'O Lugar Onde Tudo Termina'

Com um projeto corajoso, praticamente cortaram o filme em três fatias generosas, o cineasta americano Derek Cianfrance (do adorável Namorados Para Sempre) chega aos cinemas brasileiros na próxima sexta-feira com o drama, ao melhor estilo Crash, O Lugar Onde Tudo Termina. Em cena, rostos conhecidos do grande público tentam segurar a história que sobrevive aos olhos do espectador por conta dos ganchos deixados ao fim de cada história.

Na trama, somos apresentados primeiro a um motoqueiro experiente chamado Luke (Ryan Gosling), craque no globo da morte, que descobre ser pai do filho de uma garçonete, Ramona (Eva Mendes), e resolve assaltar bancos para dar uma vida melhor ao menino. Após alguns acontecimentos trágicos, conhecemos o inexperiente policial Avery (Bradley Cooper) que após perseguir um assaltante e matá-lo, consegue prestígio e rapidamente sobe na carreira mesmo com conflitos árduos com sua família. Para fechar o ciclo de histórias que se encontram, conhecemos dois jovens que viram amigos mas possuem, sem saber, um passado que os condena.

As histórias são movidas pelo sentimento de perda/culpa. Cada personagem consegue demonstrar de uma maneira diferente suas reações que vao se enfrentando dentro das consequências desses atos executados. A imaturidade e a falta de referência são um ponto em comum entre todos os personagens que circulam nos 130 minutos de projeção. O filme é profundo e circula longe do vazio existencial, muito por conta do ritmo de algumas sequências que deixam o público com os olhos atentos a cada segundo.

O roteiro é o grande diferencial mas também pode ser analisado como o grande problema do projeto. Pelo lado ruim, o longa parece uma peça de teatro com 3 intervalos, isso pode distanciar o público. Muitos alegarão que o roteiro sofre problemas por conta desses cortes secos com poucos pontos de intercessão. Pelo lado bom, os desfechos se encontram e servem como início da próxima história, quem consegue se segurar nessa premissa gostará muito do filme.


Não é um filme americano comum. É um trabalho diferente, além disso, conta com boas atuações de seu excelente elenco. Gosta de novidades?  Não deixe de conferir!

0 Postagens cinéfilas:

Postar um comentário

 
Copyright © Guia do Cinéfilo | Theme by BloggerThemes & simplywp | Sponsored by BB Blogging