terça-feira, 15 de outubro de 2013

Especial | Top 10 Tim Robbins




Timothy Francis Robbins nasceu em West Covina no dia 16 de outubro de 1958. Filho de uma atriz, e um cantor de folk, o vencedor do Oscar começou a fazer teatro aos doze anos e se juntou ao clube de teatro na escola. Já na adolescência, ele passou dois anos na SUNY Plattsburgh e depois voltou para a Califórnia para estudar na prestigiada UCLA Film School.

Após a formatura da faculdade em 1981, Robbins fundou uma companhia de teatro experimental chamada Gang dos Atores , em Los Angeles, com alguns amigos atores de seu time de futebol universitário (um desses amigos era o também ator John Cusack).

Tim Robbins começou no cinema na década de 80, em pequenos papéis em filmes ,  inclusive no longa-metragem estrelado por Tom Cruise, Top Gun (1986). Seu primeiro papel de destaque foi como jogador Ebby Calvin " Nuke " LaLoosh em 1988 no filme Sorte no Amor , que ele co-estrelou com Susan Sarandon (sua ex-mulher) e Kevin Costner (Dança com Lobos). A partir desse trabalho, Tim Robbins entrou de vez na galeria dos mais cobiçados artistas em Hollywood.

Além de ator, Robbins, escreveu , produziu e dirigiu vários filmes, como o aclamado pela crítica Os Últimos Passos de um Homem (1995) , estrelado por Susan Sarandon e Sean Penn (Aqui é o meu Lugar). O filme lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Diretor naquele ano. Mas o reconhecimento por toda sua obra veio com o Oscar de melhor ator coadjuvante no excelente Sobre Meninos e Lobos (2003) onde foi dirigido por Clint Eastwood (Gran Torino).


Abaixo, separamos uma lista com 10 filmes desse excelente ator:


10 – Passando dos Limites (Noise, 2009)

Na dramédia Passando dos Limites, Tim Robbins é David Owen, um pacato cidadãoque se muda para Nova York e começa a se incomodar com a barulheira da metrópole, ficando à beira de um ataque de nervos. Quando chega ao seu limite, o personagem enlouquece e se transforma em uma espécie de super-herói e começa a destruir carros que disparam seu alarme no meio da noite. O filme é uma grande crítica ao caos e desordem que se instalam em algumas grandes cidades.

9 – Gente de Sorte (The Lucky Ones, 2008)

Como falar sobre o exército de maneira sutil e emocionante? Em Gente de Sorte ,  Robbins se junta a Rachel McAdams (Questão de Tempo) e Michael Pena (Marcados para Morrer) nesse drama que promete levar muitos cinéfilos äs lágrimas. Na história, três soldados estão voltando da Guerra do Iraque para casa depois de sofrerem ferimentos. Nesse retorno, descobrem que a vida prosseguiu deixando-os para trás, assim, juntos, decidem fazer uma viagem através dos Estados Unidos onde cada um deles tem uma missão em busca de um novo destino. A única lástima é que foi um filme pouquíssimo visto aqui no Brasil, vale a pena conferir!

8 - O Suspeito da Rua Arlington (Arlington Road, 1999)

Em um dos suspenses mais tensos e imprevisíveis da década passada, acompanhamos a peculiar história de em um professor universitário que resolve investigar a vida de seus vizinhos, culpando-os por atentados terroristas. Assim, começa um jogo misterioso onde o público não sabe em quem acreditar. O desfecho desta película é algo fora do normal, inesquecível! Jeff Bridges (R.I.P.D -Os Agentes do Além) e Tim Robbins dão um verdadeiro show em cena!

7 – Na Roda da Fortuna (The Hudsucker Proxy, 1994)

Logo após rodar Um Sonho de Liberdade (um dos maiores clássicos do cinema moderno), Tim Robbins topou ser dirigido pelos brilhantes Irmãos Coen que  co-roteirizaram o enredo deste filme com Sam Raimi.  Na Roda da Fortuna é uma fábula capitalista que conta a história fictícia de um executivo americano sem nenhuma credibilidade e a sua invenção, o bambolê. O divertido filme foi selecionado para concorrer à Palma de Ouro no Festival de Cannes naquele ano.

6 – Bob Roberts (IDEM, 1992)

O filme que marca a estreia na direção de Tim Robbins, é uma sátira política muito bem roteirizada e que curiosamente marcou a estreia do ator Jack Black nas telonas. Na trama, somos testemunhas de um cantor folk que resolve concorrer a uma vaga no Senado contra outros estereótipos padrões da classe política.

5 -  O Jogador (The Player, 1992)

Dirigido pelo espetacular Robert Altman (Nashville), Robbins ganhou créditos com os críticos e o público na pele de um produtor inconsequente.  Na história, acompanhamos a trajetória desse produtor que pressionado pelos seus fracassos de bilheteria acaba cometendo um assassinato. Após o ato impensável, uma neurose cresce em sua cabeça transformando qualquer passo que dá em uma grande paranóia, precisando enganar a polícia e escapar das investigações sobre o crime.

4 -  A Teoria do Amor  (I.Q. ,1994)

No carismático A Teoria do Amor somos guiados em uma volta ao passado e conhecemos o cientista Albert Einstein, que além de um genial físico, é o baita de um santo casamenteiro. Com a ajuda de seus colegas cientistas, tenta fazer com que sua sobrinha Catherine Boyd (Meg Ryan), uma aluna da faculdade de Princeton, se apaixone pelo sensível mecânico Ed Walters – interpretado pelo nosso homenageado da semana.  

3 – A Vida Secreta das Palavras (La Vida Secreta de las Palabras, 2005)

Em 115 minutos de muitas emoções, conhecemos Hanna, uma mulher solitária e com um passado misterioso. Funcionária exemplo, ela é obrigada a tirar férias por seu chefe.  Durante um lanche em um bar e sem nenhum destino, Hanna vira voluntária para cuidar de um homem que ficou temporariamente cego depois de uma explosão numa plataforma de petróleo. Uma estranha intimidade surge entre eles, e a qual irá mudar a vida de ambos para sempre.  O filme é dirigido pela sempre ótima Isabel Coixet (Minha Vida sem Mim) e Tim Robbins divide as principais cenas com a rainha do drama, Sarah Polley (O Doce Amanhã).


2 – Sobre Meninos e Lobos (Mystic River, 2003)

Vencedor de dois Oscar, um para Sean Penn por Melhor Ator e outro para Tim Robbins por Melhor Ator Coadjuvante, Sobre Meninos e Lobos é um drama violento e surpreendente que conta a história de um assassinato de uma garota. Após a tragédia um amigo do pai da menina passa a investigar o caso, precisando desenterrar segredos do passado para revelar quem foi o autor do crime.
O trio Sean Penn, Kevin Bacon (R.I.P.D – Os Agentes do Além) e Tim Robbins conseguem criar o clima de tensão e apreensão. Ótima direção de Clint Eastwood (Gran Torino). 

1 – Um Sonho de Liberdade (The Shawshank Redemption, 1994)

Ao lado de Morgan Freeman (Truque de Mestre) e grande elenco, nosso homenageado da semana fez parte de um dos melhores filmes da história do cinema. Tim Robbins é o protagonista Andy Dufresne, um banqueiro que é acusado de ter assassinado a esposa infiel e o amante dela. Condenado à prisão perpétua, conhece a dor e o sofrimento buscando forças nas amizades que faz nessa prisão e principalmente não perdendo o sonho de liberdade. Uma poderosa atuação desse grande ator. Impossível não gostar deste filme.

0 Postagens cinéfilas:

Postar um comentário

 
Copyright © Guia do Cinéfilo | Theme by BloggerThemes & simplywp | Sponsored by BB Blogging