terça-feira, 5 de agosto de 2014

Crítica do filme: 'Tudo Acontece em Nova York'



Se sonhar um pouco é perigoso, a solução não é sonhar menos é sonhar mais. Lembram do filme, sucesso de público e crítica aqui no Brasil e no mundo, Pequena Miss Sunshine? Então, agora somem a uma história incrível como aquela, mais personagens carismáticos e uma direção primorosa da dupla Ruben Amar, Lola Bessis. Tudo Acontece em NY, ou para quem preferir o simpático título original Swim Little Fish Swim é uma comédia dramática que possui um paralelo com a realidade da sociedade sonhadora que impressiona. Há uma forte e profunda relação de afeto e carinho nos pontos de interseções de cada personagem.  Esse é um daqueles filmes que conquistam logo de cara nossos corações.

Na trama, conhecemos Lilas (interpretada pela diretora do longa, Lola Bessis) uma jovem estudante, artista, que para sair da aba da influência de sua mãe famosa, se joga nas oportunidades da cidade de Nova Iorque. Certo dia, conhece o frustrado músico Leeward (Dustin Guy Defa), pai da fofíssima Rainbow, que possui uma rebeldia contra o sistema e vive fugindo das responsabilidades de um clássico pai de família. Assim, com suas maneiras de verem o mundo, ambos irão influenciar o cotidiano e o destino de diversos personagens.  

O filme poderia cair na mesmice de diversos outros títulos que sugerem crônicas de Nova Iorque mas não conseguem chegar a fundo nos debates que surgem. Tudo Acontece em NY faz o caminho mais trivial possível para trazer à luz discussões profundas sobre a sociedade moderna. Se prende nas figuras emblemáticas das famílias e dão uma leitura diferente mas que você pode encontrar em qualquer esquina do mundo. O pai de família Leeward é o epicentro da trama, é nele que conseguimos enxergar uma humanidade louvável que fazem todos se deliciar com cada ação desse rico personagem.

A Nova Iorque do filme, não é muito diferente da realidade. Na verdade, é igualzinha. Uma terra de oportunidades, repleta de jovens estrangeiros sonhadores (hoje em dia 36% da população da terceira maior cidade da América é gringa), todos correndo atrás de suas realizações. Muito por encontrar vários traços comuns com a realidade, por mais que leves clichês contornem esse trabalho, Tudo Acontece em NY se torna aos poucos um filme tão delicioso que ao término da fita sentimos aquela emoção gostosa, respiramos fundo e pensamos: vimos uma pequena obra-prima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário