terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Crítica do filme: 'Birdman'



A vida não passa de uma sombra nômade para os que necessitam de algum gesto de reconhecimento. Estimado em U$$ 22 Milhões de Dólares, o novo e inovador projeto do cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu é uma crítica à uma sociedade que necessita dos aplausos e deseja algum dia se tornar um viral da tecnologia. Em Birdman, somos apresentados a um ator, interpretado de maneira brilhante por Michael Keaton, que confunde amor com admiração e que se encontra em uma semi-realidade nada confiante. Nos bastidores de uma peça na Broadway o filme vai ganhando ritmo, tendo por base um roteiro inteligente e dinâmico. Vai papar muitos prêmios e deve premiar merecidamente Keaton com seu primeiro Oscar.

Na trama, conhecemos Riggan (Michael Keaton), um ator famoso nos 90 por interpretar um super-herói que agora, já em decadência, resolve montar uma peça teatral na Broadway em busca de recuperar prestígio e ter o talento reconhecido. O problema é que precisará combater os egos dos outros artistas, resolver problemas familiares e se livrar de uma voz estranha que conversa com ele a todo instante.

As complexas emoções por trás dos artistas que vivem para seu trabalho é muito bem caracterizada, elevando a fita.  As subtramas ganham espaço louvável sob as lentes de Iñárritu. A relação do personagem principal com sua filha é muito bem encaixada, conseguimos entender toda a profundidade e mágoas dessa relação. Emma Stone e Michael Keaton executam profundos e divertidos diálogos a todo instante.  O ótimo Edward Norton quase rouba a cena, com seu personagem explodindo em um complexo de emoções dentro e fora dos palcos, mas o filme é de Keaton.  

Com uma trilha sonora envolvente, assinada por Antonio Sanchez, o filme é moldado perfeitamente em torno do protagonista. Michael Keaton dá quase um show, exalando empatia a cada segundo, ele faz o espectador gargalhar, voa, e consegue uma interpretação que é uma das grandes de sua vasta carreira. Seu personagem cresce ao lado dos outros ótimos Edward Norton, Emma Stone, Naomi Watts e Zach Galifianakis, transformando Birdman em um filme bastante peculiar que merece ser visto por todo mundo que ama cinema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário